Frente integrada assume compromisso de defesa do direito autoral

21/12/2010

Uma frente integrada em defesa do direito autoral moral dos compositores foi consolidada, na última quarta (14), saldo da audiência promovida pelo Ministério ...

Novo Prazo

30/11/2010

Edital de Estímulo à Gestão Coletiva de Direitos Autorais O Ministério da Cultura prorrogou até o dia 28 de fevereiro o prazo final para o envio ...

Congresso Internacional Criatividade, Mercado e Diversidade Cultural

11/11/2010

Entre 1 e 3 de dezembro, o Rio de Janeiro recebe o Congresso Internacional Criatividade, Mercado e Diversidade Cultural. Discutir a propriedade intelectual ...

Reunião com entidades discute modernização da LDA

29/09/2010

Mesmo após a finalização da consulta pública para revisão da Lei de Direito Autoral, o anteprojeto continua recebendo sugestões de modernização. ...

Congresso discutirá Direito do Autor e Interesse Público

21/09/2010

Entre os dias 27 e 29 de setembro será realizado em Florianópolis, o IV Congresso de Direito de Autor e Interesse Público. Organizado pela Universidade ...

Direito Autoral

17/09/2010

De 27 a 29 de setembro, UFSC realizará II Congresso de Direito de Autor e Interesse Público O congresso é organizado pela Universidade Federal de Santa ...

Blog

Chuva de documentários sobre a cultura do corta e cola (Transcultura )

01/10/2010

O Globo – RJ, em 1/10/2010

(…) Dirigido por Brett Gaylor (o mesmo cara que criou o Open Source Cinema, onde você pode criar e remixar vídeos on-line), o filme trata da questão do direito autoral, usando a carreira do DJ de mash-ups Gregg Gillis (conhecido como Girl Talk) como ponto de partida.

O fundador da creative commons, Lawrence Lessing, o então ministro da Cultura do Brasil, Gilberto Gil, e o crítico de cultura pop Cory Doctorow juntam-se ao debate.

O aclamado diretor francês Jean-Luc Godard disse uma vez que “não importa de onde as coisas vieram, mas para onde você as levará”. Há algumas semanas, o próprio doou mil euros para ajudar na defesa de um fotógrafo francês acusado de baixar músicas ilegalmente.

Em resumo: a forma como consumimos cultura mudou e uma nova consciência sobre a propriedade intelectual está surgindo.

Mas como toda geração de conteúdo de qualidade tem um custo, se todos os filmes, músicas e livros forem disponibilizados na internet de graça no futuro, resta saber quem vai pagar a conta.

Leia aqui a matéria na íntegra.

Be Sociable, Share!

Deixe um comentário

Você precisa logar para postar um comentário.