terça-feira, 21 de fevereiro de 2017 RSS Ouvidoria Fale com o Ministério
« Voltar Imprimir

1° Conferência Nacional GLBT

Presidente Lula abre evento em Brasília e critica preconceito contra homossexuais

Na noite desta quinta-feira, 5 de maio, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, abriu a 1° Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (GLBT), no Centro de Eventos Brasil 21, em Brasília. Além de várias autoridades, também esteve presente, representando o Ministério da Cultura, o secretário da Identidade e da Diversidade Cultural (SID/MinC), Sérgio Mamberti.

Ao abrir o evento, o presidente Lula disse que nunca antes na história do planeta um presidente convocou uma Conferência GLBT, que marcava o dia de combate a hipocrisia. “Eu sei o que é o preconceito, essa talvez seja a doença mais perversa e impregnada. É uma doença que não acaba apenas com uma lei, é preciso passar por um processo cultural”. Argumentou que ninguém pergunta a opção sexual da população ao pagar o imposto de renda e perguntou “por que discriminar na hora em que vocês livremente escolhem o que querem fazer com o corpo de vocês?”. “O mundo seria muito mais alegre se não fossemos tão rígidos com os tabus que colocaram na nossa sociedade”, finalizou.

O secretário Sérgio Mamberti concorda com o presidente Lula ao citar que para acabar com a homofobia é preciso passar por um processo cultural: “o processo é eminentemente cultural, quem consagra isso é a Convenção da Diversidade Cultural no qual nós somos signatários e que norteia todas as ações do nosso Ministério”. Mamberti disse, ainda, que “em relação ao tema da diversidade sexual, nós estamos desenvolvendo, por meio de um grupo de trabalho formado com a comunidade GLBT, as políticas públicas de apoio por meio de editais e medidas. Participamos da construção do Brasil sem homofobia, temos apoiado as paradas gay e atividades culturais do grupo, além de estarmos trabalhando na construção desta Conferência”, afirmou.

Uma das organizadoras da Conferência, Fernanda Benzenutty, ressaltou que a cada três dias é morto um homossexual no Brasil. “Precisamos trabalhar para que essa escravidão homofóbica no país tenha fim, assim como teve fim a escravidão no Brasil. Não podemos mais continuar a mercê desta sociedade que nos agride, que nos violenta, e que também é a mesma sociedade que nos leva para a cama”, enfatizou. Fernanda também fez um apelo ao presidente Lula, “senhor presidente, chega de homofobia nesse país, na hora de votar, nosso voto não tem sexualidade”, declarou.

Também participaram da cerimônia o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o ministro interino da Previdência Social, Eduardo Gabas, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, o ministro da Advogacia-Geral da União, José Antonio Dias Toffoli, o ministro interino da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Eloi Ferreira de Araújo, a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilceia Freire, o presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), Toni Reis e a representante da Rede Afro GLBT, Negra Cris.

Reivindicações

Gritando ‘Brasil, Brasil, sem homofobia’ o movimento GLBT reivindicou a mudança do nome de registro dos transexuais e a união civil entre os homossexuais, além de um Plano Nacional de Combate à Homofobia. A Conferência, que deve reunir cerca de mil pessoas, vai até o dia 8 de junho, no Espaço de Eventos Brasil 21, que situa-se no Setor Hoteleiro Sul e terá como tema os Direitos Humanos de Políticas Públicas: o caminho para garantir a cidadania dos Gays, Lésbicas Bissexuais e Transexuais.

As discussões do evento irão abordar 16 subtemas: Direitos humanos, Saúde, Educação, Justiça e Segurança Pública, Cultura e Turismo, Trabalho, Emprego e Previdência Social, Cidades Comunicação e Esportes, Igualdade Racial e Mulheres. Os temas transversais envolvem idosos, pessoas com deficiência física, infância, adolescência e juventude e legislativo. Toda a programação cultural do evento é organizada pelo Ministério da Cultura. Os detalhes podem ser encontrados no site www.conferencianacionalglbt.com.br.

Leia também a seguinte matéria relacionada: Painéis GLBT.

(Narla Aguiar, Comunicação Social/MinC)
(Fotos: Fábio Pozzebom/ABr)

Compartilhe:
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • TwitThis
  • email
  • LinkedIn

Participação do Leitor

Espaço reservado exclusivamente para comentários acerca da matéria ou publicação veiculada nesta página. Solicitação de informações ou dúvidas devem ser encaminhadas por meio do Fale com o Ministério; reclamações ou denúncias devem ser dirigidas para Ouvidoria.

*

max. 1000 caracteres


Regras para comentários:

1. Os comentários terão moderação desta Assessoria de Comunicação.

2. Comentários que fujam ao teor da matéria serão excluídos.

3. Ofensas e quaisquer outras formas de difamação não serão publicadas.

4. Não publicamos denúncias. Nestes casos, serão enviadas à Ouvidoria, que as encaminhará aos órgãos cabíveis.

5. A postagem de comentários com links de matérias não produzidas por este ministério será excluída.

6. Respostas a questionamentos e esclarecimentos exigem consulta, impedindo-nos, por vezes, retorno imediato.



3 comentários

  • Candidatos com Propostas LGBT | LGBT News!

    10 de novembro de 2010

    [...] a ONG ‘De Verdade’ (voltada para travestis e transexuais) e em 2008 representou SP na 1ª Conferência Nacional GLBT em Brasília. Uma das propostas de Salete é fortalecer e ampliar a Coordenação Estadual de [...]

  • ROSILENE SANTANA

    16 de março de 2010

    OLÁ, GOSTAREI DE RECEBER O RELATORIO DA I CONFERENCIA NACIONAL LGBTS.
    PARTICIPEI COM DELEGADA E NÃO TEVI ASSEÇO AO RELATORIO.

    RESPOSTA: sua solicitação foi encaminhada ao órgão competente, que irá lhe responder por e-mail.

  • Fabio de Melo Manhaes

    8 de junho de 2008

    Ate que fim a sociedade esta acordando para uma mudança , temos que construir um Brasil de todos livre de preconceitos e descriminações. Fico muito feliz em ver o gov. na pessoa do nosso Pres.levantando essa bandeira de igualdade de dizer um chega!!