quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017 RSS Ouvidoria Fale com o Ministério
« Voltar Imprimir

Cultura Digital

MinC discutiu com o segmento, nesta sexta-feira (25), os programas para o setor

O Ministério da Cultura (MinC) reuniu-se com representantes do segmento da Cultura Digital, nesta sexta-feira, dia 25 de março, na sede da  Fundação Nacional de Artes (Funarte), em São Paulo. O encontro teve como objetivo abrir o diálogo com o setor quanto às ações do MinC desenvolvidas nos últimos anos e debater os projetos e programas a serem implementados  no âmbito do Plano Plurianual (PPA) e do Plano Nacional de Cultura(PNC) .

“Este momento é muito importante, porque estamos finalizando o planejamento das ações de 2011, adaptando essas ações à nossa realidade orçamentária e iniciando a elaboração do PPA, para os próximos quatro anos,  e do PNC, que agora é lei e vale por dez anos”, afirmou o secretário Executivo do MinC, Vitor Ortiz, na abertura do encontro. ” A política digital do MinC vive um novo momento de institucionalização. Vamos criar a coordenadoria de cultura digital, cuja implantação já está em curso. E vamos trabalhar, também com foco na Educação e Articulação Institucional”, anunciou. Ele destacou ainda a ação transversal do Ministério da Cultura para colaborar na implementação do Plano Nacional da Banda Larga.

O coordenador de Política Digital da Secretaria de Política Cultural do MinC, José Murilo Junior, falou, na abertura  da reunião, das ações desenvolvidas pelo Ministério da Cultura dentro do eixo da Cultura Digital e tendo como base os cinco pontos debatidos no Fórum Permanente de Cultura Digital (online): Memória Digital, Arte Digital, Comunicação, Economia e Infraestrutura.

O secretário de Políticas Culturais do MinC,  Sérgio Mamberti, lembrou que a questão da cultura digital já vendo sendo discutida há anos, no âmbito do MinC e das organizações da sociedade civil que integram o segmento. “Estamos bem adiantados e somos considerados protagonistas por outros países nas nossas propostas para o setor”, observou Mamberti.

Os representantes do segmento, que lotaram o auditório da Funarte em São Paulo, foram receptivos às propostas do MinC e fizeram questionamentos  sobre a reforma da Lei de Direitos Autorais (LDA), além das políticas para o setor.  Eles  manifestaram  preocupação com uma possível perda de foco na proteção do direito dos realizadores, o que, na opinão dos representantes presentes no encontro, poderia  favorecer a ação dos intermediários na produção cultural, como produtoras, gravadoras e entidades de arrecadação.

“A base para  a implantação do PNC será em forma de rede social, possibilitando o acompanhamento online desta atividade. A previsão é de continuidade das políticas digitais do MinC desenvolvidas nos últimos quatro anos e também devemos dar início ao processo de construção do Plano Setorial de Cultura Digital”, assegurou o coordenador de Política Digital do MinC, José Murilo Junior.

Sobre a Lei de Direitos Autorais,  Sérgio Mamberti, disse que o MinC esta totalmente comprometido com o reinício dos debates sobre o tema. “A reformulação da lei”, comentou o secretário de Políticas Culturais , “é essencial para a proteção da diversidade cultural do país e o debate ocorre na esfera da Organização Mundial do Comércio (OMC)”,  afirmou.

(Texto: Patrícia Saldanha, Ascom/MinC)
(Fotos: Augusto Camuto, Ascom/MinC)

Compartilhe:
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • TwitThis
  • email
  • LinkedIn

Participação do Leitor

Espaço reservado exclusivamente para comentários acerca da matéria ou publicação veiculada nesta página. Solicitação de informações ou dúvidas devem ser encaminhadas por meio do Fale com o Ministério; reclamações ou denúncias devem ser dirigidas para Ouvidoria.

*

max. 1000 caracteres


Regras para comentários:

1. Os comentários terão moderação desta Assessoria de Comunicação.

2. Comentários que fujam ao teor da matéria serão excluídos.

3. Ofensas e quaisquer outras formas de difamação não serão publicadas.

4. Não publicamos denúncias. Nestes casos, serão enviadas à Ouvidoria, que as encaminhará aos órgãos cabíveis.

5. A postagem de comentários com links de matérias não produzidas por este ministério será excluída.

6. Respostas a questionamentos e esclarecimentos exigem consulta, impedindo-nos, por vezes, retorno imediato.



4 comentários

  • Isaías Prudêncio Carriço

    28 de março de 2011

    Todos debates sobre cultura digital necessariamente tem que hoje ganhar terreno porque há um grande compromisso do tema com a nossa educação e educação é para todos!

    Sucesso
    Isaías Prudêncio Carriço

  • Biblioteca LGBTT Arte de Amar

    28 de março de 2011

    Inauguramos a primeira Biblioteca LGBTT do Brasil e gostariamos de receber publicações e informativa e saber onde comprar obras LGBTT, beijos e aguardamos contato

    RESPOSTA: Prezado, você pode obter orientações enviando email para dlll@cultura.gov.br

  • Rafaela - Tudo em Foco

    27 de março de 2011

    É importante que a cultura digital seja discutida e comece a ser implantada no Brasil. Nosso país pode ter algumas vantagens em relação a outros, mas ainda tem muito a avançar no setor. Fazendo esses contatos, é possível pensar em novas estratégias e permitir que a cultura digital chegue a todos os brasileiros.

  • Mário Henrique de Oliveira

    27 de março de 2011

    Eu gostaria que o Minc nos incluisse em sua relação de entidades de representação, para poder participar desses encontros, tão mal divugados, em São Paulo.
    Pois, nem todo mundo é filiado a uma entidade, e com certeza existem varias, principalmente no estado.
    Senhor mediador não é denuncia, mais um pedido.
    simpratecbrasil@simpratecbrasil.com
    Abraços.

    Mário Henrique de Oliveira ( MarinhoTP. )
    Presidente Simpratec- Brasil.
    Sindicato do Músicos profissionais Práticos, Músico Técnico, Intérpretes, Autores e Titulares de Direitos Autorais.

    RESPOSTA: Oi Mário, você pode encaminhar email para divulgacao@cultura.gov.br para ingressar na lista de emails e receber o Informativo do Ministério da Cultura.